Imagens em Movimento

Loading...

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

E o Papa pede força aos desabrigados no Rio



Ter força com fome e com sede deve ser do peru

Por Diego Polachini

Eu queria entender qual é a da Igreja Católica. Enquanto o Brasil todo se mobiliza pra arrecadar alimentos, produtos de higiene e roupas às vítimas da catástrofe no Rio de Janeiro, o Papa “pede força” aos desabrigados. Veja aqui.

Força, Papa? É essa a contribuição da “santa igreja” às milhares de pessoas que quase não têm o que comer? É gozação, só pode.

Durante uma missa em Petrópolis, hoje pela manhã, o bispo Dom Felippo Santoro iniciou seu sermão assim: “Pela ocupação irregular e irresponsável das encostas, Senhor, tende piedade de nós. Pela falta de políticas públicas habitacionais adequadas, Senhor, tende piedade de nós. Pela depredação da natureza, Senhor, tende piedade de nós”.

Ele se esqueceu de pedir a São Pedro, o intitulado padrinho da igreja de Roma, que enviasse menos água àquela região e em outros lugares pelo mundo. Vai ver andam sem moral com o homem lá de cima... Senhor, tende piedade deste bispo.

A pergunta é: por que a igreja assentada no ouro e na prata não cede um pouco da sua riqueza para ajudar na reconstrução das cidades?

Igrejas evangélicas, centros espíritas, ONGs e outros organismos se mobilizam como podem para levar alimentos às vítimas e aos desabrigados. E o Papa pede força? Vejam que coisa interessante: ele não oferece nada palpável, e ainda PEDE força.

O povo isolado, com fome, com sede, e o líder da Igreja Católica dá uma dessa. Não dá pra acreditar. Vamos à cruz.

4 comentários:

  1. Estou totalmente de acordo com seu texto Diego Polachini. Assino em baixo.
    É lamentável ver líderes que falam de Deus terem tanta distância do cumprimento Bíblico. A Palavra de Deus diz: “Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta” - Tiago 2:26.
    Acredito que falta a prática do amor, porque as pessoas não vivem apenas de sentimentos. Todos nos precisamos de água potável, comida e moradia.

    Suelen Tavares

    ResponderExcluir
  2. Essas pobres vítimas necessitam sim do calor humano, do conforto espiritual, precisam sentir que são importantes para alguém, que não são apenas números negativos dessas estatísticas públicas, mas precisam acima de tudo, neste momento do apoio material, ainda que você não possa doar roupas ou alimentos, podemos nos voluntariar, estando fisicamente na situação, ficar de longo, dando declarações, dizendo que é uma catástrofe, é uma calamidade, bla-bla-bla é muito fácil, ... arregace as mangas e contribua, no caso do senhor papa em especial, doe um pouquinho da enorme riqueza que igreja católica tem, diga-se de passagem riqueza esta que não foi conquistada e sim roubada, pilhada, saqueada, a custa do sofrimento de outrem.
    Rusgas a parte, é o que penso.

    ResponderExcluir
  3. Excelentes comentários, Suelen e Luciano. Participem sempre que puder. Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Diogo, acho que você esta meio que sem muita informação, porque a igreja católica sempre ajuda as vítimas de catástrofes no mundo inteiro, com material,e espiritual, e para você bem saber a igreja católic é a instituição religiosa que mais tem obras sociais, e que graças a Deus acima de tudo é esta força que , mais do que alimentos ou coisas materiais, têm ajudado a tantas pessoas que muitas vezes estão afastadas de Deus.Outra coisa,as riquezas não são do papa, e sim de toda a igreja, o papa não tem nada para si. então é preciso ter cautela e avaliar bem antes de falar seja de quem for. Isso nos faz vivier bem melhor.Qualquer dúvida é só avaliar melhor.Paz e bem.

    ResponderExcluir